top of page

Blog




É verdade que muitas vezes a matemática causa inseguranças nos alunos, talvez porque talvez exista o entendimento de que matemática é conteúdo para decorar. Mas, na Maple Bear o ensino de matemática se dá de forma gradual desde a Educação Infantil. Os alunos são estimulados a reconhecer elementos da disciplina que estão presentes no seu dia a dia e a fazer conexões com o conteúdo apresentado em aula.


A princípio, eles estão expostos de forma concreta, com o uso de objetos manipulativos e de maneira lúdica. Aos poucos, conforme a capacidade de abstração dos alunos aumenta, são expandidos para a matemática mental e mais complexa.


Tudo começa com conexões entre o que as crianças trazem de suas experiências pessoais com o que é tratado em aula. O pensamento da criança passa do concreto até o abstrato, a Matemática se redireciona a cada momento, com a manipulação dos materiais, até alcançar o refinamento da linguagem matemática.


A partir do Ensino Fundamental, as crianças começam a operar utilizando diferentes estratégias e ampliando seu repertório para solucionar os desafios propostos. Um desafio enfrentado com desenvoltura pelos educadores é tornar a matemática algo estimulante.


Em primeiro lugar, é importante tê-la presente no dia a dia. Com as crianças menores podemos contar os carros estacionados em uma rua e descobrir se o resultado foi um número ímpar ou par, por exemplo. Outra maneira de fazer isso é estimular o aprendizado da matemática em casa.


Na metodologia Maple Bear, a participação dos pais é fundamental para que as famílias entendam como a escola apresenta os conteúdos e para que possam vivenciar na prática as aulas de seus filhos. As famílias podem estimular o aprendizado de matemática auxiliando as crianças a aplicar o que aprendem na escola em momentos do cotidiano em casa.


Contar os brinquedos antes de guardá-los, subtrair partes de um todo quando têm que comer algo e deixar uma parte para outro dia, além de dividir frutas entre membros da família, são apenas alguns exemplos de ter a matemática como uma parceira ativa e divertida na vida das crianças.


Sequenciar brinquedos, montar calendário de eventos da família estão entre outras atividades que fazem o aprendizado da matemática ser significativo. Tornar o seu uso concreto na vida do aluno serve de grande estímulo para que ele também se relacione com a matéria com prazer.


Um ingrediente chave no aprendizado de matemática é o desafio. Quanto mais o aluno sentir-se instigado a resolver um problema, mais ele desejará fazê-lo. Por isso as aulas de matemática partem sempre de situações desafiadoras. E as atividades são feitas em grupo. Assim, cada criança acessa seus conhecimentos prévios e, ao debater e trocar informações com outros alunos, consegue chegar a conclusões.


 A matemática não é feita de regras prontas, mas coloca-se como uma descoberta, a construção de um conhecimento que o professor ajuda a criar, por meio de sua mediação.


Por isso, ao aprender matemática, os alunos também se tornam crianças mais confiantes, pois estabelecem novas fronteiras de raciocínio lógico e aprendem a se relacionar com as situações-problema de uma maneira mais natural, com o objetivo de resolvê-las.

2 visualizações0 comentário
bottom of page